IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

II SIBIC inicia pautando importôncia do Recaatingamento

II SIBIC inicia pautando importôncia do Recaatingamento

 O II Simpósio do Bioma Caatinga – SIBIC teve início na noite desta última segunda-feira (30), no Complexo Multieventos da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), em Juazeiro-BA. Durante a mesa de abertura, o Irpaa compartilhou de maneira simbólica, o Prêmio de Boas Práticas para Sistemas Agrícolas Tradicionais, com Pedro Gama, Chefe Geral da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa Semiárido.

O prêmio é referente à experiência do Recaatingamento desenvolvida pelo Irpaa em parceria com comunidades tradicionais de Fundo de Pasto do Território Sertão São Francisco. A premiação foi uma iniciativa do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES, em parceria com o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura – FAO/ONU e Embrapa, realizada no mês de junho deste ano.

De acordo com Nívea Rocha, Coordenadora Administrativa do Irpaa, o compartilhamento do prêmio é uma forma de reconhecer a contribuição da Embrapa em relação “ao trabalho de pesquisa sobre a Caatinga, das áreas degradadas, da parceria da Embrapa com o Irpaa, na perspectiva de desenvolver a pesquisa e extensão através do Recaatingamento e outras ações no Território Sertão São Francisco”, destaca Nívea. “Essa entrega simbólica ajuda fortalecer, do ponto de vista político e institucional, as relações de parceria, porque as dimensões de ensino, da pesquisa e da extensão precisam caminhar juntas”, complementa Tiago Pereira, Coordenador Institucional do Irpaa.

Para Pedro Gama esse momento significa o reconhecimento da parceria existente entre às instituições, um “reconhecimento aos trabalhos ligados à biodiversidade, o tema da recuperação das áreas degradadas e mesmo o aproveitamento e valorização do Bioma”, afirma Gama, que ainda ressalta que há muito tempo a Embrapa trabalha com essas temáticas ligadas ao Bioma Caatinga.


Simpósio


A cerimônia de abertura reuniu pesquisadores/as, professores/as, estudantes, extensionistas rurais, gestores, instituições parceiras e a sociedade civil em geral. O Simpósio conta com mais de 650 inscritos e uma programação diversificada, com palestras, mesas redondas, workshops, visitas técnicas, entre outras atividades ao longo de cinco dias de evento. Na mesa de abertura, a pesquisadora da Embrapa Semiárido e organizadora do evento, Lúcia Kiill, afirma que o SIBIC foi pensando como um espaço de discussão para buscar “soluções aos desafios socioambientais da nossa querida Caatinga, que vem enfrentado nessas décadas ações que vem impactando e gerando a perda dos nossos recursos ambientais”, pontua Kiill.

Gama destaca que o Simpósio é um fórum de discussão, intercâmbio de conhecimento de suma importância para a Embrapa e instituições parcerias pautar as linhas de pesquisas desenvolvidas por elas. Além disso, o Simpósio é um momento para “a gente tá discutindo, interagindo com a sociedade civil os problemas desse nosso bioma... aqui também é momento da gente reunir experiências... de medidas mitigadoras para esse fenômeno de degradação que vem sofrendo nosso bioma”, declara o Chefe Geral da Embrapa Semiárido.

Para Tiago Pereira, a parceria do Irpaa no SIBIC possibilita a representação “dos agricultores, da equipe de campo que precisa beber dessas experiências, mas também precisa apontar um conjunto de ações socioambientais, socioculturais que a gente vem construindo junto às comunidades rurais ao longo dessas décadas”, ressaltou Pereira.

O SIBIC vai até sexta-feira (03) e conta com a Feira da Agricultura Familiar que funcionará ao longo do evento. O II Simpósio do Bioma Caatinga é realizado pela Embrapa em parceria com a Univasf e Universidade do Estado da Bahia (Uneb). Conta com o patrocínio do Ministério do Meio Ambiente, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE), Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe), Universidade de Pernambuco (UPE), Prefeitura Municipal de Petrolina, Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (Irpaa), entre outras entidades da região.

 

Texto e fotos: Comunicação Irpaa

 

 

 

 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

II SIBIC inicia pautando importôncia do Recaatingamento

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005