IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Juventude de comunidades Fundo de Pasto se inspira na luta popular de Canudos

Juventude de comunidades Fundo de Pasto se inspira na luta popular de Canudos

 “Eu vou sair daqui mais fortalecida”, esse foi o sentimento expressado pela jovem Tamara Silva dos Santos, da comunidade Rio do Soturno, em Canudos (BA), após visitar pela primeira vez o Parque Estadual de Canudos e conhecer a história das sangrentas batalhas que aconteceram na região, no final do século XIX.

Liderada pelo religioso Antônio Conselheiro, o massacre de Canudos foi uma revolta da comunidade organizada e autônoma contra a miséria, exploração e opressão de latifundiários. O massacre de Canudos é um exemplo de movimento de resistência popular. De acordo com José Américo Amorim, poeta e guia do Parque, “o legado dela [massacre] é de luta, lutar sempre, de resistência. Nosso povo, lá em 122 anos atrás, disse não ao sistema escravocrata… então, tem dois momentos da história do Brasil, uma antes e depois de Canudos”.

Esse mergulho na história de resistência de Canudos animou a jovem Cristina Barreiro de Aquino, moradora da comunidade Urtiga de Cima, interior de Curaçá (BA), a dar continuidade no seu envolvimento comunitário e compartilhar a história de luta do seu povo com mais pessoas. “Hoje eu sei um pouco mais da minha história. A gente sabe de uma história que não é nossa, não contaram tudo, a história de um povo que luta… e vou falar isso na minha comunidade e até mesmo na minha escola”, declara a jovem.

A oportunidade de Cristina vivenciar in loco a história de luta de Antônio Conselheiro e os/as conselheiristas contra o exército brasileiro e todo sistema opressor aconteceu durante o primeiro Encontro de Juventude da região CUC (Canudos, Uauá e Curaçá). O evento reuniu mais de 50 jovens das comunidades Tradicionais de Fundo de Pasto destes municípios na última sexta-feira (28) e foi organizado pelo Coletivo de Jovens da região CUC, que é formado por lideranças dos respectivos municípios e conta com apoio do Irpaa.

De acordo com Luís Carlos de Andrade, da comunidade de Bom Jardim, município de Canudos (BA), membro do Coletivo de Jovens, esse momento foi pensando para intercambiar as experiências das juventudes de cada município e fortalecer o processo organizativo desses/as jovens. Ele destaca que é preciso ampliar o engajamento da juventude para além do seu território, então “a partir desse encontro os jovens podem se envolver com outros jovens de comunidades tradicionais de outro município, pra juntos debater e discutir temas relevantes à nossa existência enquanto jovens dessas comunidades”, explica Luís.

Para atender esse anseio do Coletivo de Jovens, após a juventude conhecer a luta dos/as conselheiristas pela terra e por uma construção de sociedade igualitária, foi possível compartilhar as vivências de cada grupo presente, pontuando os desejos presente na vida da juventude do campo.

Fundo de Pasto - Resistir para existir

Para Luís, escolher o Parque de Canudos para realizar o primeiro encontro de jovens de comunidades tradicionais de Fundo de Pasto da região CUC tem uma grande simbologia. “Nós hoje, comunidade tradicionais, somos a continuidade do que foi a comunidade de Belo Monte. Podemos dizer que Belo Monte, Canudos foi uma comunidade com organização social fundamental para que todas as pessoas pudessem ter uma dignidade de vida, de viver, criar coletivamente. Então podemos dizer que Canudos foi um grande Fundo de Pasto”, argumenta.

A partir desse olhar, a resistência do povo de Canudos é uma fonte de inspiração para a comunidade de Fundo de Pasto e esse sentimento precisa ser fortalecido na juventude, conforme defende Luís. Em sinergia com o jovem, o presidente do Instituto Popular Memorial de Canudos (IPMC), Vanderlei Leite, declara que “diante a nossa atual conjuntura a gente avalia que é bem necessário esse envolvimento da juventude nessa temática de Canudos, porque a gente resgata a experiência de partilha comunitária, a economia solidária, a luta pela terra e é urgente que isso aconteça nas comunidades de Fundo de Pasto".

O poeta José Américo complementa que é “preciso viver Canudos todos os dias. Nos dias de hoje é preciso lembrar Canudos mais ainda, porque o país tá correndo um sério perigo dessa classe dominante voltar com a ditadura pesada pra cima da gente. Então todo dia é dia de Canudos, todo dia é dia de lutar por igualdade, por justiça”, declara o Américo.

 


Texto e fotos: Comunicação Irpaa

 

 

 

 

 

 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Juventude de comunidades Fundo de Pasto se inspira na luta popular de Canudos

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005