IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Jovens de Uauá e Curaçá debatem geração de renda nas comunidades

Jovens de Uauá e Curaçá debatem geração de renda nas comunidades

As condições de vida e as possibilidades de geração de renda nas comunidades foram as temáticas centrais de um evento que reuniu aproximadamente 30 jovens de três territórios de Curaçá e Uauá. O grupo, formado por moradoras/es de nove comunidades rurais assessoradas pelo projeto Pró-Semiárido, interagiu bastante durante o evento, que abordou principalmente a permanência da juventude nas comunidades, tendo como ponto de partida a articulação de políticas públicas que melhorem a qualidade de vida, proporcionando o bem viver no Semiárido.

Ao longo da formação as/os jovens apontaram os principais problemas, desafios, conquistas e possibilidades que suas comunidades oferecem ou podem oferecer, tendo como fio condutor a geração de renda através de atividades produtivas. A jovem Lívia Ribeiro, 16 anos, moradora da comunidade Testa Branca, em Uauá, acredita que o encontro ajudou a refletir como “pode melhorar no desenvolvimento da comunidade e também a colocar em pauta aquilo que falta”, comenta Lívia.

Outra jovem que participou do evento foi Fabiana Santana, moradora da comunidade Caladinho, em Curaçá. Ela relata que “a maioria dos jovens está saindo de sua região para buscar emprego”. Fabiana acredita que a juventude pode melhorar sua condição, mas é preciso “ir à luta para gerar renda e permanecer nas comunidades”. A jovem aponta possibilidades muito conhecidas como a agricultura e pecuária, mas visualiza também novas oportunidades, como por exemplo o trabalho com a fotografia.

Miroval Marques, Técnico de Desenvolvimento Social e Capital Humano da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional – CAR, comenta que a juventude é apenas um dos públicos que o Pró-Semiárido apoia. Segundo ele, o projeto visa fortalecer o desenvolvimento territorial rural, incluindo toda a família beneficiária através de atividades que reúnem todo o público e outras específicas para mulheres, homens, jovens ou crianças. “Nesta atividade específica para os jovens a gente trabalha muito a questão da perspectiva de vida do jovem no meio rural”, comenta o técnico da CAR.

De acordo com Miroval é necessário melhorar as condições de vida no campo para que a juventude possa permanecer nas comunidades. “A gente fala muito da importância do jovem permanecer no campo, mas para isso ele precisa permanecer no campo vivendo bem. É preciso que crie alternativa de melhoria da qualidade de vida da juventude”, pontua. Um dos fatores que pode contribuir para a essa melhoria de vida na zona rural é a geração de renda, algo que, segundo Miroval, as ações Pró-Semiárido têm possibilitado. O representante da CAR revela que alguns jovens já estão produzindo em atividades como apicultura, avicultura e produção de hortaliças.


Evento conjunto

Fábio Cardoso, Agente Comunitário Rural – ACR em comunidades de Curaçá, participou da organização da formação. Ele diz ter gostado dos resultados do encontro e conta que o evento poderia ter sido realizado nas comunidades, envolvendo todas/os as/os jovens, porém separadamente. Após conversa com o técnico da CAR, decidiram fazer um evento conjunto, possibilitando que as/os jovens pudessem trocar experiências entre si. “Os três territórios juntaram os jovens, a gente trouxe eles para a cidade para tocar ideias sobre as comunidades”, explica Fábio, que agora espera que as/os jovens multipliquem os conhecimentos com outras pessoas que não estiveram na formação.

Miroval também avaliou positivamente o evento realizado através da parceria entre a CAR e as associações. Ele destaca o planejamento, uma das atividades finais do encontro. “Nós pudemos criar uma agenda de compromissos, uma agenda de atividades deles [jovens] nas comunidades”, destaca o técnico. Ele conta que o momento de integração entre as/os jovens fez com que algumas/alguns se sentissem interessadas/os em conhecer mais do município e até pensar em possibilidades de geração de renda através do turismo nas comunidades.


Em Curaçá e Uauá o Pró-Semiárido é executado pela Cooperativa de Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá – Coopercuc, em parceira com a CAR, através da Secretaria de Desenvolvimento Rural – SDR, que conta com recursos advindos de um Acordo de Empréstimo entre o Governo da Bahia e o Fundo Internacional de Desenvolvimento da Agrícola – FIDA. O evento em Uauá teve assessoria do Irpaa.

Texto e foto: Comunicação do Irpaa 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Jovens de Uauá e Curaçá debatem geração de renda nas comunidades

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005