IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Princípios e Propostas da Articulação Estadual de Fundo e Fecho de Pasto

Princípios e Propostas da Articulação Estadual de Fundo e Fecho de Pasto

O encontro Regional da Articulação de Fundo e Fecho de Pasto da Bahia realizado no final do ano passado na cidade de Uauá – BA, divulga uma síntese de princípios e objetivos dessa articulação que representa milhares da famílias rurais dos município da região de Juazeiro, Senhor do Bonfim, Curaçá, Uauá e Canudos, além de Oliveira dos Brejinhos e Vitória da Conquista, muitas dessas regiões, representadas neste evento que reuniu mais de 100 pessoas

 

O encontro elaborou propostas de como regularizar as terras coletivas tradicionalmente ocupadas pelas famílias e comunidades de Fundo e Fecho de Pasto reafirmando o processo organizativo da Articulação e mais uma vez diz para o Estado da Bahia, que a Proposta de regularização através da concessão de uso não é aceita pelas comunidades e associações .

Esteviram presentes neste encontro diversas organizações parceiras das comunidades e Articulação E Estadual de Fundo e Fecho de Pasto,tais como: IRPAA, CPT,AATR, GEOGRAFA e outras.

 

As principais propostas, definições e orientações politicas do encontro foram:
 
1º) É preciso lutar pelo reconhecimento efetivo dos Fundos e Fechos de Pasto como comunidades tradicionais, portadoras de direitos especiais e, portanto, beneficiárias de uma política pública específica.

 

2º) Esse reconhecimento da diferença deve ser baseado no critério de auto-definição.

 

Os fundos e fechos de pasto são patrimônio histórico e cultural deste país, devendo ser protegido em sua forma de ser e de viver. Os fundos e fechos de pasto afirmam o seu modo sustentável de convivência com os biomas caatinga e cerrado, e por esta razão dever ter seu território efetivamente garantido.

 

3º) Os fundos e fechos de pasto têm direito à PROPRIEDADE dos seus territórios, conforme delimitações definidas pela própria comunidade, sem o limite de 2.500ha.

 

4º) Este território, coletivo, não poderá ser vendido, é inalienável, impenhorável e imprescritível, e será gerido pela comunidade e pela associação conforme suas tradições e costumes.

 

5º) O território tem que ser protegido da ação de todos os projetos/usos que sejam incompatíveis com o modo tradicional de ser e de viver da comunidade.

 

6º) O território deve ser destinado aos usos definidos pela própria comunidade e associações, desde que se mantenha o ambiente preservado.

 

7º) Que a titulação e o licenciamento ambiental estejam de acordo com a tradição das comunidades de Fundo e Fecho de Pasto.

 

 

 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Princípios e Propostas da Articulação Estadual de Fundo e Fecho de Pasto

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005