IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Sertão do São Francisco se organiza contra a Reforma da Previdência

Sertão do São Francisco se organiza contra a Reforma da Previdência

Representantes de Organizações da Sociedade Civil dos dez municípios do Território Sertão do São Francisco – TSSF se reuniram nesta quarta (08) para estudar a proposta de reforma da Previdência, encaminhada ao Congresso Nacional pelo Governo Bolsonaro. A formação reuniu cerca de 80 pessoas, integrantes de movimentos sociais, organizações não-governamentais, sindicatos, associações e escolas.

Um dos pontos do estudo foi esclarecer que não se trata apenas da proposta de Reforma da Previdência mas envolve a Seguridade Social como um todo. Ao trazer essa informação para o debate, uma das preocupações é o impacto social e econômico que, se aprovada, a Reforma irá provocar nos municípios, uma vez que os benefícios sociais constituem a maior parte da arrecadação dos municípios de médio e pequeno porte, conforme estudos apresentados no seminário.

A professora Mônica da Silva, que atua na Escola Família Agrícola de Sobradinho – Efas, disse que o encontro foi importante para buscar informações verdadeiras sobre os impactos que a reforma pode causar. “As pessoas ainda não conseguiram entender essa diversidade de informações, o que é falso, o que é verdadeiro. As pessoas não conseguiram entender que a reforma da Previdência impacta na vida pessoal de cada um de nós”, explica. Segundo ela, desde as eleições de 2018 o país vive em meio a um grande número de notícias falsas, as chamadas “fakenews”, e isso tem atrapalhado a compreensão acerca dos males que a Reforma da Previdência pode trazer.

Segundo Beronice Ferreira, integrante da Articulação no Semiárido Brasileiro – Asa/BA, o intuito de realizar o seminário no TSSF é de levar informação segura para que as pessoas possam avaliar o que está sendo proposto pelo governo e defender aquilo que acreditam ser melhor. “Para a gente é interessante que as pessoas entendam o que está por trás da reforma e porque a gente se coloca contra… É interessante que as pessoas façam esse estudo para tirar suas conclusões”, detalha Beronice.

Para a representante da Asa/BA, os males da reforma precisam estar explicitados para população, especialmente as/os jovens e as mulheres, que serão os públicos mais afetados. “Pode até a reforma passar, mas a gente tem que ter o nosso conhecimento do prejuízo que ela traz para toda a população”, reforça. De acordo com Beronice, a Reforma da Previdência não ataca os privilégios que algumas classes têm e ainda expõe o povo mais carente. “Não é uma reforma para todos. É uma reforma para acabar com os pobres, para matar os pobres, os menos favorecidos”.

A professora Mônica da Silva tem um pensamento parecido com aquele explicitado pela representante da Asa/BA. “Quando a gente começar a pesquisar, a ler a reforma como um todo e não ficar só assistindo o jornal das grandes mídias, a gente vai entender que ela [a reforma] é um projeto de morte”, complementa Mônica. Para a professora, a médio e a longo prazo a reforma pode levar várias famílias novamente ao cenário da fome. Desse modo, a educadora acredita que é preciso agir agora para evitar que a reforma seja aprovada e aumente problemas que estavam sendo erradicados no Brasil. “A gente não precisa esperar as pessoas voltar a passar fome, morrer por conta disso”, conclui.

Dentre os encaminhamentos, as/os participantes definiram que serão realizadas atividades nos municípios com o intuito de ampliar o número de pessoas acessando as informações que levam a problematizar a atual proposta do governo. Para além disso, diversas formas de pressão política também serão feitas a partir de manifestações populares regionais e nacionais, bem como cobrança aos parlamentares, especialmente as/os que contaram com votação expressiva no Território.

Texto e Foto: Comunicação da ASA/BA 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Sertão do São Francisco se organiza contra a Reforma da Previdência

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005