IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Escolas Famílias Agrícola de Itiúba, Monte Santo e Valente aprofundam estudo sobre Clima e Água do Semiárido

Escolas Famílias Agrícola de Itiúba, Monte Santo e Valente aprofundam estudo sobre Clima e Água do Semiárido


Professores/as, gestores/as, monitores/as e educandos/as das Escola Família Agrícola de Monte Santo, Itiúba e Valente participaram da Formação Educação, Comunicação e água no Semiárido Brasileiro, realizada pelo Irpaa, nos dias 12 e 13 de abril, na sede da Efa de Itiúba-BA. Estudar sobre o clima e a água no Semiárido, contextualizado a questão hídrica com profundidade que o tema exige foi um dos desafios colocados para as/os participantes desta formação, que vivenciam a pedagogia da Alternância em Escolas Famílias Agrícolas.

A programação contemplou debates, trabalhos em grupos, análises com o intuito de aprofundar os conteúdos do clima, água, educação contextualizada e a Educomunicação no Semiárido, problematizando as questões sociais, econômicas e políticas que estão relacionadas ao clima semiárido. O exercício de observar o índice de evaporação, a mediação pluviométrica também foram utilizados para enriquecer possibilidades de trabalhar os conteúdos acerca da água no Semiárido, ao lado das disciplinas curriculares das escolas, incorporando a temática de forma transdisciplinar e contextualizada na rotina de ensino dos estudantes no tempo Escola e tempo Comunidade.

Ao longo de todo o dia 12, o foco do estudo foi o Clima. A metodologia utilizada foi estudo em grupo seguido de debate, focado nos ciclos da chuva. Em todos estes momentos de estudo, as cartilhas “A busca da água no Sertão” e “Gestão da Água na Escola” foram as bases para aprofundar estes conteúdos, indagando a todo o momento as/os participantes a refletirem questões centrais: qual a influência da evaporação na determinação do clima semiárido? O índice pluviométrico é fator principal para determinar uma região como semiárida? Qual a importância do vento na evaporação? Qual o regime de chuvas no Semiárido? Dentre outras questões.

Para Felipe Sena, um dos colaboradores do Irpaa que está mediando estas formações, é importante destacar que estas formações podem contribuir com todos as/os envolvidos com as Efas, da equipe escolar à comunidade. “O estudante que volta para a comunidade consegue motivar às famílias a olhar para a produção, a forma de viver”, repensando as práticas contextualizadas com o clima, solo, condições hídricas e dentre outros aspectos relacionados a uma produção apropriada e sustentável ao Semiárido, explica Felipe.

Para Clécia de Jesus Oliveira, 14 anos, estudante da Efa de Valente, que teve uma certa resistência em se adaptar a Escola e hoje comemora a oportunidade de estudar numa Escola Família Agrícola, a formação “foi como um grande incetivo pra mim. Nunca tinha participado de outros eventos assim… com a ajuda de ontem, que ele [André Rocha, colaborador do Irpaa] explicou como é o clima, eu aprendi mais”. Ela fez questão de informar o quanto a Efa tem incentivado os seus estudos: “o ensino na Efa foi o que mais me motivou a continuar numa área que eu queria, mas tinha medo de não dá certo. A Efa me mostrou que tenho que continuar os estudos. O ensino é muito diferenciado das outras escolas”, fala com um sorriso no rosto.

O que chamou a atenção de Michele Santos Conceição, monitora da Escola Família Agrícola de Monte Santo (Efase) foi a Educomunicação no contexto do Semiárido. A expectativa da jovem é já conseguir incluir os temas no planejamento ao longo do ano: “a gente pode tá introduzindo nos plano de estudos dos alunos do ensino fundamental, no retorno dos estudantes do ensino médio, além de trabalhar juntos nas outras disciplinas, nos serões…”, explica Michele.

Pensar a Educomunicação como uma base para que o tema clima e água fosse a fonte de abordagem desta prática na rotina escolar, como, por exemplo, pensar a produção de conteúdo e a disseminação desse através da linguagem audiovisual, fotografia, texto, rádio, também estiveram no centro do debate deste encontro. “O conteúdo vem para aprimorar o nosso trabalho diário na Efa e na relação com as comunidades. Trazer junto a educomunicação é muito importante para o trabalho das Efas que estão inseridas no Semiárido”, avaliou o Coordenador da Efas de Itiúba, Crispim Ribeiro da Silva sobre este encontro. Ele disse ainda que esta formação demonstrou o quanto que a temática do Clima e da água tem muito conteúdo que pode ser aprofundado, somando esse debate aos instrumentos pedagógicos da Escola.“É preciso colocar em pauta diária essa discussão, que a gente tem, mas a gente não amplia. Isso vai ajudar a sentar com a equipe e dizer que precisamos de um planejamento mais consistente, mais ousado nessa perspectiva, pra gente poder fortalecer mais ainda o nosso trabalho com as comunidades”, avalia Crispim.

Toda a formação foi pensada levando em conta o contexto de ensino das Efas, a pedagogia da Alternância, além dos princípios de uma educação contextualizada. “De certa forma a gente já trabalha a questão da água no Semiárido, a gente sabe que o problema não é a seca, mas a falta de políticas públicas”, argumenta Michele, defendendo que todo o conteúdo da formação vai aprimorar o seu trabalho de educação contextualizada na Efase. Para Felipe, umas das missões da equipe é contribuir com a educação contextualizada, tendo como ideal uma educação que “não é só formar para o mundo de trabalho, mas educar para a vida”, argumenta.

As formações estão sendo realizadas pelo Irpaa em parceria com a Refaisa e as Efas, com apoio internacional da Instituição Sei So Frei. Até o final do projeto, junho deste ano, serão realizadas mais duas formações para seis Efas e um momento de culminância do projeto, contando com a representação das 12 Escolas participantes. Entre este encontros também serão realizadas visitas de acompanhamento às Escolas.

Texto e foto: Comunicação Irpaa 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Escolas Famílias Agrícola de Itiúba, Monte Santo e Valente aprofundam estudo sobre Clima e Água do Semiárido

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005