IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Equipe do Pró-Semiárido partilha experiências de formação de agricultores/as e auto-formação

Equipe do Pró-Semiárido partilha experiências de formação de agricultores/as e auto-formação

O Cruzeiro existente no município de Sobradinho, local que permite uma ampla vista para o Lago que inundou grandes áreas dos municípios de Pilão Arcado, Remanso, Sento Sé e Casa Nova no final da década de 1970, foi onde teve início o IV Encontro Trimestral de Avaliação, Formação e Programação, que reúne a equipe técnica do Irpaa que executa o Pró-Semiárido. O evento teve início no último dia 18 e encerra nesta sexta (22), com Dia de Campo no distrito de Massaroca, em Juazeiro.

A programação do encontro consistiu na socialização de relatos das experiências oriundas das comunidades, as quais são sistematizadas por cada técnico/a de campo a partir da metodologia da Roda de Aprendizagem. Esse momento é uma das ações do Núcleo de Estudos em Agroecologia e Convivência com o Semiárido, que possibilita a equipe também dias de estudos nos escritórios sobre temas diversos, os quais são partilhados nas comunidades através das Rodas de Aprendizagem e depois socializados entre a equipe nesses encontros trimestrais. “Isso se traduz num grande processo de auto-formação dos próprios técnicos (…). Os técnicos desenvolvem uma atividade com os agricultores, escrevem um relato de experiência e ao mesmo tempo vem aqui praticar a oralidade na apresentação, então completa o ciclo da construção do novo conhecimento”, pontua Carlos Henrique Ramos, coordenador de Metodologia e Produção do Pró-Semiárido.

As experiências socializadas no encontro chamam atenção também pela criatividade com que cada técnico/a desenvolve os temas relacionados aos Grupos de Interesse constituídos nos Territórios Rurais formados por comunidades contempladas como o projeto. Atividades práticas e/ou rodas de discussões são realizadas para potencializar entre as/os agricultores atividades como caprinovinocultura, quintais agroecológicos, fruticultura, apicultura/meliponicultura, corte e costura, processamento de alimentos, dentre outros.

A colaboradora do Irpaa, Cristina Barreto da Silva, que atua no município de Campo Formoso, destaca que esse momento de partilha entre a equipe contribui bastante para renovar a ação cotidiana da assessoria técnica nas comunidades. Para ela, as diversas realidades apresentadas, apesar de diferentes, demonstram vivências que podem ser replicadas em todos os locais de atuação do projeto. Ao citar a experiência de produção de mudas de palma, Cristina observa que a Roda de Aprendizagem “é um momento que enriquece bastante nosso trabalho e a visualização dos problemas que existem dentro da comunidade, porque são os próprios agricultores que relatam a vivência deles, as experiências do dia a dia”. Ela diz que são feitas descobertas a partir das temáticas trabalhadas, como foi o caso do agricultor da comunidade de Borda da Mata que partilhou seus experimentos com a propagação da palma através do método do fracionamento da raquete e cultivo em copos.

Carlos Henrique ressalta a importância desses momentos, “onde os agricultores tem oportunidade de partilhar seu conhecimento e também ganhar conhecimento novo (…), no sentido de galgar a transição agroecológica, esse é nosso princípio”. Nessa perspectiva, Tayná Araújo, colaboradora do Irpaa que atua no município de Remanso, cita o envolvimento de agricultores/as ribeirinhos/as que estão despertando interesse em adotar alternativas para minimizar o uso de agrotóxico. Ela menciona que algo que vem fortalecendo o que se discute ou pratica nas Rodas de Aprendizagem é o acesso das/dos agricultores/as aos materiais pedagógicos. “Foi percebido que o empenho dos agricultores em tá desenvolvendo [as práticas] na propriedade e tá passando para os outros foi bem maior”, pois o conteúdo dos materiais são um importante complemento para o conhecimento que a/o agricultor/a já possui, avalia a Tayná.

O Pró-Semiárido é um projeto da Secretária de Desenvolvimento Rural da Bahia, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional – Car em 32 municípios do estado. O Irpaa executa o projeto nos municípios de Campo Formoso, Juazeiro, Sobradinho, Sento Sé e Remanso.

Texto e fotos: Comunicação Irpaa


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Equipe do Pró-Semiárido partilha experiências de formação de agricultores/as e auto-formação

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005