IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Um direito que comunica outros direitos: a comunicação nas comunidades produzindo lutas sociais

Um direito que comunica outros direitos: a comunicação nas comunidades produzindo lutas sociais

 “A pandemia não vai parar a nossa voz”, declarou a integrante do coletivo Conexão Jovem, Carla Dias, no carrossel de experiências de comunicação, realizado na última segunda (09) como parte da programação do Mês da Comunicação Popular, com transmissão pelo canal do Youtube da SDR. O evento contou ainda com o compartilhamento e trocas das iniciativas construídas pelo coletivo Carrapicho Virtual da comunidade Salitre de Juazeiro/BA, e as experiências do canal de vídeos Vida na Roça Online, produzido por jovens do Território Sertão do São Francisco. Ambos são também participantes de ações realizadas no contexto do projeto Pró-Semiárido com intuito de fortalecer a comunicação feita pelas comunidades, por meio de políticas públicas.

As falas das juventudes rurais ecoaram no carrossel, fazendo sentir os protagonismos na produção de conteúdos e gestão de mídias, a partir de mobilizações sociais e do acesso às políticas que contribuem para garantir direitos de comunicar. “As atividades formativas me transformaram como jovem, com pensamento político e é isso que importa, nos formar como cidadãos”, destaca Eduardo Conceição, que integra o Carrapicho Virtual e participou do projeto Jovens Comunicadores/as do Pró-Semiárido. Ele chama a atenção para a consciência crítica e intervenções necessárias em defesa dos direitos das famílias agricultoras, com a possibilidade de permanência das juventudes no campo e acesso à educação. O coletivo de educomunicação Carrapicho Virtual (@carrapichovirtual) tem páginas no Instagram e Facebook.

Outra iniciativa compartilhada foi a do programa Quiz Caatinga, na rádio comunitária Liberdade FM (@camposliberdade) do distrito de Maniçoba, em Juazeiro/BA. A jovem Carla Dias, que também foi uma das agentes comunitárias rurais do Pró-Semiárido e é integrante do coletivo Conexão JC (@coletivoconexaojc), descreveu as inventividades das famílias agricultoras, que no contexto de pandemia se adapta e reinventa formas de se comunicar e também de comercializar produtos. Na comunidade em que mora, as agricultoras e agricultores têm utilizado, por exemplo, aplicativos como Instagram e Whatsapp para mostrar o trabalho que estão realizando nos canteiros agroecológicos, vender frutas, verduras e outros alimentos saudáveis.

Já em municípios como Pilão Arcado/BA e outros do Território Sertão do São Francisco, o técnico Joelson Lopes conta que durante a pandemia os jovens da Associação de Técnicos em Agropecuária e Apoiadores da Agricultura Familiar no Estado da Bahia (ATAF) criaram o canal Vida na Roça Online, no Youtube.

“É uma oportunidade de mostrar a verdadeira realidade da nossa região, (…) ajuda a desfazer a visão que existia sobre o Nordeste e o Semiárido, de miséria e pobreza”, explicou ao relembrar que a agricultura familiar é responsável pela produção de grande parte dos alimentos que chegam à nossa mesa. Mesmo em meio às dificuldades de conseguir registrar imagens das famílias, produzindo alimentos durante a pandemia, conta que outros/as jovens das comunidades fizeram registros de seus quintais e enviavam os conteúdos para serem editados. O resultado pode ser conferido no canal de vídeos, pelo link: https://bityli.com/qTrCW.

Outros desafios relatados ao longo dos debates coletivos no carrossel, que foi mediado pela comunicadora Amanda Monteiro, trazem questões como a dificuldade ou oscilações no acesso à internet em comunidades rurais. Mesmo com esta e outras dificuldades, as vozes e corpos não se calam, ao contrário, é pela comunicação com as múltiplas performances experimentadas que as comunidades visibilizam os seus protagonismos e reivindicam políticas públicas necessárias. A comunicação é um direito que comunica outros direitos e nesta perspectiva as famílias agricultoras ou de comunidades tradicionais vêm descobrindo e redescobrindo as possibilidades de construir distintas estratégias de comunicação popular, comunitária e de educomunicação para o fortalecimento das lutas políticas e resistências. A culminância do carrossel teve a arte e emoções dos versos da cordelista Jayane Souza: “(…) esse evento nos fez contemplar as grandezas, a experiência do Semiárido / formando um carrossel de belezas / um caminho lindo a ser trilhado / deixando pra nós com certeza um lindo e firme legado”.

Comunicar já! – O Mês da Comunicação Popular é uma iniciativa do Pró-Semiárido, projeto do Governo do Estado da Bahia, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com cofinanciamento do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA). Um dos objetivos é instrumentalizar jovens, mulheres e técnicos/as em ferramentas de comunicação, promovendo debates e reflexões sobre comunicação popular e comunitária, democratização da comunicação; o papel da educomunicação e dos desafios de fazer comunicação na pandemia.

Essa é uma ação coletiva que tem apoio do Instituto Regional da Pequena Agropecuária (@irpaasemiarido); Associação de Assistência Técnica e Assessoria aos Trabalhadores Rurais e Movimentos Populares (@cactus_associacao); Cooperativa de Trabalho e Assistência a Agricultura Familiar Sustentável do Piemonte (@cofaspi); Serviço de Assessoria a Organizações Populares Rurais (@sasop.agroecologia), além do Departamento de Formação de Órgãos Colegiados (@cardfoc), Rede Educom e de jovens comunicadores e comunicadoras do coletivo de Comunicação Popular Conexão JC. O evento, realizado na modalidade remota, segue com seminários e oficinas até o final do mês de agosto. Para saber mais, acesse os canais de comunicação da SDR (@sdrbahia) e das organizações parceiras dessa construção coletiva do Mês da Comunicação Popular.

Texto: Luna Layse Almeida – coletivo de comunicação da COFASPI


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Um direito que comunica outros direitos: a comunicação nas comunidades produzindo lutas sociais

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005