IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Canudos: Jovens da comunidade Mandacaru dão primeiros passos para se organizarem

Canudos: Jovens da comunidade Mandacaru dão primeiros passos para se organizarem

Com o intuito de animar a juventude da comunidade tradicional de Fundo de Pasto Mandacaru, Canudos, Bahia, a se unir e se organizar, foi realizado segundo encontro com a juventude local. O momento aconteceu no dia 15 de fevereiro, deste ano, na própria comunidade e contou com jovens de 11 a 29 anos, que se reuniram para debater sobre organização comunitária, a importância da participação da juventude na vida comunitária e questões ligadas a defesa do fundo de pasto. O evento foi uma articulação do Irpaa através do Projeto de Assessoria Técnica e Extensão Rural de Povos e Comunidades Tradicionais de Fundo e Fecho de Pasto (Ater PCT), financiada pelo Governo do Estado através da Bahiater /Secretaria de Desenvolvimento Rural(SDR).

O momento também foi de apontar horizontes de possibilidades para os jovens viverem uma vida comunitária, participativa e engajada socialmente na própria comunidade, contribuindo para reflexão sobre direitos, modos de vida, desafios da juventude do campo e também geração de renda. Na ocasião, a turma se animou ao ouvir relato de experiência de outros jovens agricultores/as de comunidade em região semiárida que transformam a própria realidade e ressignificam seu papel no campo.

O momento foi de afirmação do/a jovem protagonista da própria história e também de discutir o papel deste grupo no processo de defesa do território comunitário, como avaliou a jovem Juliana Calixto de Brito, de 23 anos, “é importante incentivar a lutar por nossos direitos… eu nasci e me criei aqui, queria continuar aqui… tem que trazer novas ideias para fortalecer a comunidade”, avalia. Juliana, que tem contribuído também com a animação da juventude de sua comunidade a participar destes momentos, explica que o desafio é grande, mas que se sente muito animada com esta possibilidade de se reunir com outros/as para buscar informações e defender seus direitos, “é importante defender o fundo de pasto. O futuro da comunidade é o jovem. Os velhos vão ficando, e os jovens vão continuando o trabalho deles. Eu amo esse lugar, não me vejo fora daqui, por isso defendo”, pontua.

A mesma avaliação fez o jovem David Cardoso Brito, de 14 anos, que esteve atento e participativo durante todo o encontro, “foi muito legal falar da nossa comunidade, dos nossos direitos… gostei muito do filme [que foi exibido no encontro], me incentivou muito, me identifiquei”, pontuou o jovem que já informou que pretende continuar no grupo e chamar outros/as que ainda participaram.

A expectativa do técnico que assessora as famílias atendidas pelo Projeto de Ater, Vanderlei Leite, colaborador do Irpaa, é que estes jovens deem continuidade a estes encontros, “foi iniciativa importante e que acredito que vai continuar acontecendo. O futuro são eles se fortalecerem na comunidade, constituir o grupo de fato com maior organização e ter autonomia de defender o trabalho da juventude na comunidade, e buscar meios de garantir a permanência na comunidade”, projeta.

Vanderlei explica que esse trabalho surgiu a partir da ação coletiva na comunidade, onde observou o interesse de jovens em se reunirem. A partir disso, foi marcado um primeiro encontro, que resultou neste segundo com intuito também de envolver mais gente da comunidade que estava distante, um interesse dos próprios jovens. “Como a gente viu aqui, cada jovem tem um potencial específico, e como o passar do tempo, com mais formações, a gente vai colher bons frutos desse grupo que está surgindo aqui na comunidade”, acredita.

Ao final desta última reunião, eles definiram que ainda precisam contar com o apoio da equipe do Irpaa para mediar os próximos encontros até se sentirem mais seguros e se auto organizarem. O próximo encontro já ficou agendado para o mês seguinte, tendo como objetivo a socialização das ações que planejaram realizar durante este mês.

O projeto de Ater Povos e Comunidades Tradicionais de Fundo de pasto é realizado pelo Irpaa, com investimentos do Governo do Estado através da Bahiater/ SDR. 720 famílias dos municípios de Canudos, Curaçá e Uauá são assessoradas pela equipe do Irpaa.  

 

Texto e Foto: Comunicação Irpaa


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Canudos: Jovens da comunidade Mandacaru dão primeiros passos para se organizarem

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005