IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Formação e implantação de tecnologias constituem metas do Projeto Mais Água

Formação e implantação de tecnologias constituem metas do Projeto Mais Água

Com a meta de instalar 651 tecnologias de captação e armazenamento de água de chuva e realizar atividades voltadas para a Convivência com o Semiárido em cinco municípios dos Territórios do Sertão do São Francisco, Norte de Itapicuru e Itaparica, na Bahia, o Irpaa irá executar o Projeto Mais Água com duração de 01 ano e 07 meses.

Um total de 885 famílias dos municípios de Abaré, Curaçá, Uauá, Jaguarai e Andorinhas irão participar de 60 cursos sobre diversas temáticas relacionadas à Convivência com o Semiárido, sendo a Gestão de Água um dos temas indispensáveis. Outras atividades de formação como visitas e intercâmbios também estão dentre das metas do projeto. Associado a isso, serão implantadas 304 cisternas de produção; 3 barragens subterrâneas; 262 barreiros trincheiras familiares; 23 barreiros trincheiras comunitários; 54 limpezas de aguadas; 3 Bombas d’Água Popular (BAP’s); 2 tanques de pedras e 100 quintais produtivos.

Assentamentos de Reforma Agrária e comunidades tradicionais, especificamente indígenas, quilombolas e fundo de pasto, também estão dentre o público-alvo do projeto. Com estes grupos serão trabalhados prioritariamente os quintais produtivos, modelo de produção que permite uma diversidade de cultivos em uma pequena área.

A equipe técnica do projeto conta com cinco técnicos/as, um coordenador geral e uma coordenadora administrativa e também uma assessoria de comunicação. Com financiamento do Ministério do Desenvolvimento Social, através da Secretaria de Desenvolvimento Social da Bahia (Seds), o projeto será executado em diversas regiões do estado.

Para Lindomar Carvalho, que vai acompanhar as ações do projeto no município de Curaçá, a garantia de benfeitorias para as comunidades é importante e vem a suprir muitas demandas das famílias. O exemplo de quem armazenou água e está usando neste período de estiagem tem estimulado a população a buscar adquirir tecnologias como estas que serão implantadas pelo Mais Água, observa Lindomar.


Início das atividades


Antes de dar início às atividades de campo, a equipe do projeto participará de formação programada pelos financiadores. Uma das etapas iniciais do projeto é a seleção das famílias a serem contempladas, o que será definido a partir da capacitação das comissões municipais da água. Tais comissões são compostas por organizações locais como Igrejas, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Fórum de Associações, ONG’s, entre outras entidades sociais.

No último dia 27, o Irpaa realizou uma etapa inicial também importante: o encontro com as comissões de água existente nos municípios. A atividade aconteceu no Centro de Formação da entidade e, de acordo com o coordenador do Mais Água executado pelo Irpaa, Vanderlei Meneses, nesta ocasião ficaram pré-definidas as comunidades nas quais as/os técnicos/as irão atuar, inicialmente realizando o processo de mobilização, seleção e cadastramento das famílias. “Este momento foi de fundamental importância, tanto para o Irpaa, que estará executando, conhecer um pouco a realidade dos municípios apresentada pela a comissão, como para a própria comissão ter conhecimento do Projeto Mais Água”, mencionou Vanderlei.

As/os participantes conheceram as cinco linhas de luta pela água no Semiárido defendidas pelo Irpaa, assim como foi feita uma apresentação da instituição e do papel das comissões municipais. O grupo também se inteirou dos critérios de recebimento das Tecnologias do Projeto, da metodologia de trabalho e plano de metas do Mais Água.

Critérios a serem considerados na seleção das famílias contempladas

As comissões municipais de água irão indicar as comunidades a serem atendidas pelo projeto a partir dos critérios abaixo estabelecidos:

1º- Possuir acesso à água do consumo humano;
2º- Que tenha maiores dificuldades de acesso à água para a produção;
3º- Onde há mulher é a única responsável pela casa;
4º- Onde há crianças de 0 a 06 anos;
5º- Onde há crianças de 07 a 14 anos que frequente a escola;
6º- Onde há presença de pessoas portadoras de necessidades especiais;
7º- Onde há presença de idosos em situação de risco
8º- Que seja cadastrada no CAD UNICO/NIS.
9º- Famílias de baixa renda.


 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Formação e implantação de tecnologias constituem metas do Projeto Mais Água

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005