IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Bioágua Familiar ajuda famílias no reaproveitamento das águas e no cuidado com a natureza

Bioágua Familiar ajuda famílias no reaproveitamento das águas e no cuidado com a natureza

A ausência de saneamento básico tanto na cidade, como no campo ainda representa uma questão limitante para a população brasileira. De acordo com o estudo Esgotamento Sanitário: Panorama para o Semiárido Brasileiro, realizado pelo Instituto Nacional do Semiárido (INSA) em 2014, apenas 243 municípios da região semiárida possuem sistema de coleta de esgoto, e cerca de 10,9 milhões de pessoas não dispõem deste serviço.

Nos últimos anos, o Irpaa vem discutindo a necessidade de implantação de tecnologias sociais que contribuam no tratamento de esgotos domésticos e no reaproveitamento de águas residuais, na perspectiva de fortalecer a Convivência com o Semiárido.

Dentre as tecnologias sociais que vem sendo desenvolvidas no contexto semiárido, o Sistema Bioágua Familiar tem se destacado como uma estratégia fundamental e de grande eficiência, pelo fato de se adaptar as inúmeras particularidades existentes no campo, a exemplo de casas muito afastadas umas das outras. O Bioágua, como é comumente chamado, é composto por um tanque de reúso, caixa d’água e caixa de gordura.

De acordo Aline Nunes, agrônoma e colaboradora do Irpaa, o Bioágua tem uma importância enorme para as populações que vivem no campo, pois trata-se de uma tecnologia de reúso de fácil construção, manutenção e manejo.

Além disso ela conta que o Bioágua tem um duplo benefício, sendo um primeiro de aumentar a oferta hídrica da família, pois “ela é uma água que é utilizada duas vezes. Uma primeira vez para a higiene da família, e uma segunda, posteriormente, utilizada para a agricultura”. E o benefício ambiental, “já que o reúso desta água reduz a carga de afluentes que são jogados no solo sem tratamento e que poderiam estar ali causando a poluição do solo, dos lençóis freáticos”, declara Aline.

Outros benefícios trazidos pela utilização do Bioágua são a economia de uso das águas de chuva, poços e mananciais, bem como o aspecto sanitário, tendo em vista que o descarte incorreto dos resíduos pode acarretar a proliferação de doenças.

Na comunidade Mulungu, município de Juazeiro, a agricultora Maria Silvanir Gonçalves lembra que quando viu pela primeira vez em outra comunidade, ficou muita interessada pelo Bioágua. Ela lembra que sempre teve o hábito de reaproveitar a água, “de toda vida eu tive o hábito de reaproveitar a água aqui, só jogava fora água com produtos fortes e com gordura, todo o restante eu direcionava para umas plantas que tinha no quintal”.

“Hoje sim que tá bom, hoje eu reaproveito tudo. Eu uso para regar fruteiras. Eu tenho laranja, limão, manga, pitanga, pinha, e tudo é regada com a água do reúso”, conta Silvanir, que utiliza a água de reúso para regar suas plantas. Ela ressalta que apesar de ter em casa uma cisterna de produção, ela a utiliza apenas para regar os canteiros econômicos, e que toda a água para regar as outras plantas vem do Bioágua, “pois é muita água mesmo, de três em três dias, de dois em dois tem que ligar o reúso, pois vai acumulando e já dá para regar muita coisa”.

“Logo no começo é tudo muito novo, é tudo muito estranho, mas depois de construído e o quando o sistema começa a funcionar, nós percebemos como ele é muito eficaz”, conta a jovem Nelma Oliveira de Almeida, da comunidade Santana, município de Curaçá.

Ela lembra que desde a chegada do Bioágua em sua casa em fevereiro deste ano, mudou muito a realidade de toda a família, principalmente no tocante ao aproveitamento da água para a irrigação das plantas, já que por conta da disponibilidade assegurada pelo reúso da água. “Nós aproveitamos a água do Bioágua para regar as plantas frutíferas e plantas forrageiras; as frutíferas são limoeiro, tangerina, laranjeira, pinha, caju, goiabeira e acerola, e as forrageiras são gliricídia e palma”, enfatiza Nelma sobre a diversidade produtiva existente no quintal produtivo.

A implementação do Sistema Bioágua Familiar nos municípios do Território Sertão do São Francisco tem sido desenvolvido pelo Irpaa através dos projetos Pró - Semiárido e Cáritas Alema, e com os investimentos de fomento, fruto da cooperação entre o Ministério da Cidadania e a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR).

Texto: Irpaa / Foto: Acervo Irpaa 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Bioágua Familiar ajuda famílias no reaproveitamento das águas e no cuidado com a natureza

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005