IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Famílias passam a perceber potencial de sua produção a partir do método Lume

Famílias passam a perceber potencial de sua produção a partir do método Lume

O Sindicato de Trabalhadores/as Rurais de Remanso sediou no último dia 14 o II encontro de “Análise econômico-ecológica do Território do Sertão do São Francisco”, onde foram apresentados e discutidos os principais resultados de análises econômico-ecológicas de cinco agroecossistemas dos municípios de Remanso, Casa Nova, Sento Sé, Pilão Arcado e Sobradinho, realizadas pelas equipes do Irpaa, Sajuc e Sasop, entidades executoras do Projeto Pró-Semiárido.

Os estudos estão sendo realizados como parte da programação de um curso de capacitação sobre o método Lume de análise econômico-ecológica de agroecossistemas, e se propõe a refletir sobre as contribuições do método para as ações de assessoria técnica das entidades, a partir do Pró-Semiárido, e para o trabalho organizativo das entidades do território. Além disso, discute efeitos de inovações promovidas pelo projeto e pelas redes atuantes nos territórios.

O encontro também tem como objetivos enxergar aspectos da agricultura camponesa que ficam invisibilizados, seja para as famílias agricultoras, bem como muitas vezes até para as/os próprios profissionais que atuam prestando assessoria técnica e para o estado que necessita dessas informações para o desenvolvimento de novas políticas públicas direcionadas ao campo. Essa metodologia vem contribuindo para dá visibilidade, não apenas no que se refere ao valor econômico como também em outras ações que são consideradas importantes na agricultura familiar, como a participação das mulheres, jovens, envolvimento social político, etc.

De acordo com Dênis Monteiro, secretário executivo da Articulação Nacional de Agroecologia, a apresentação feita pelas equipes das entidades expressa um trabalho que adota inovações e gera impactos positivos para as famílias assessoradas. Ele destaca, por exemplo, a diversidade de produção nos quintais, inclusive com o envolvimento significativo das mulheres. O aumento da produção de forragens e assim de crescimento de rebanhos também é uma informação relevante que, para Dênis, é fruto do trabalho de Assessoria Técnica voltada para Convivência com o Semiárido.

O Lume é um método que se diferencia das análises convencionais que geralmente se baseiam na lógica da economia capitalista. Trata-se de outras lentes que ajudam a compreender a lógica da economia camponesa, considerando inclusive a geração de renda não monetária a partir da realidade de cada agroecossistema.

“Como o trabalho do Lume foi que eu vi que o nosso quintal, tudo aquilo que tem, cada subsistema que tem dentro do agroecossistema da gente tem um resultado bom, foi a partir daí que eu vi que o que a gente tem é valorizado e a gente não sabe”, relata a agricultora Edineide Brito, que integra uma das famílias beneficiárias pelo projeto em Pilão Arcado.

Texto e fotos: Danielle Roseanne Martins
Edição: Comunicação Irpaa


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Famílias passam a perceber potencial de sua produção a partir do método Lume

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005