IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Recuperação ambiental e saneamento rural são temas de intercâmbio em Sento Sé

Recuperação ambiental e saneamento rural são temas de intercâmbio em Sento Sé

A equipe do Irpaa que atua no projeto Pró-Semiárido participou no último sábado de um intercâmbio na comunidade Fartura, município de Sento Sé-BA. A ação finalizou a programação do 5° Encontro de Planejamento, Formação e Avaliação do projeto, realizado na cidade ribeirinha entre os dias 08 e 13 de julho.

O grupo visitou a família de dona Luciene Rodrigues, beneficiada com um sistema que possibilita o tratamento de todo o esgoto gerada na residência, viabilizando o reúso no cultivo de frutíferas e forrageiras, favorecendo assim a melhoria na qualidade de vida das famílias do campo. “Esse trabalho que fizeram aqui eu achei muito bom. A água não vai ser jogada fora, a gente está usando para molhar as plantas, molhar as fruteiras, o capim e para mim está sendo muito bom”, declara a agricultora Luciene.

A opção de saneamento rural implementada na residência de dona Luciene é o reator UASB, uma tecnologia que visa reduzir a poluição ambiental através do tratamento biológico de esgotos, baseado na decomposição anaeróbia da matéria orgânica. O sistema foi construído através de um projeto que conta com o apoio da Cáritas Alemã e que debate a Convivência com o Semiárido e Adaptação às Mudanças Climáticas.

A equipe ainda visitou os locais onde foram realizadas ações pelo projeto Unidade de Recuperação de Áreas Degradadas - URAD, que conta com financiamento do Ministério do Meio Ambiente e teve a execução do Irpaa. Na comunidade 30 famílias foram contempladas com as ações, que visam atender necessidades no âmbito social, ambiental e produtivo.

Dentre as intervenções sociais já realizadas estão a construção de 30 fogões ecológicos, 30 banheiros completos para as famílias que não possuíam e reforma para aquelas que já dispunham de uma estrutura. Também foram realizadas práticas de recuperação de áreas degradadas, incorporando o caráter ambiental, principal eixo do projeto. Uma parte da margem do riacho “Bazuá” foi isolada, houve o plantio de espécies nativas da Caatinga, foram feitos cordões de terra, barramentos e barragens de pedras. Ainda está prevista a construção de uma unidade de beneficiamento de mel, para compor o eixo produtivo.

A equipe conheceu o fogão agroecológico e o banheiro construído na residência do agricultor Claudiomário Rodrigues. Ele afirma que as estruturas são benéficas e diz ter “certeza que cada família necessitava. É uma grande oportunidade”. “A natureza vai sorrir com essa ação, o Rio São Francisco vai sorrir com essa iniciativa”, complementa o agricultor, se referindo principalmente às ações de saneamento. Segundo Claudiomário o fogão agroecológico trouxe mudanças para a vida das pessoas da comunidade, “principalmente para as mulheres”, declara ele enaltecendo a redução da fumaça dentro de casa. O agricultor espera que o projeto seja “expandido para todos os estados brasileiros, porque é de grande importância”, destaca.

O intercâmbio foi encerrado com a visitação ao quintal da agricultora Luzia Rodrigues, que cultiva uma vasta diversidade de frutíferas, plantas forrageiras, hortaliças e plantas medicinais. Dona Luzia diz se sentir “poderosa” e conta as conquistas alcançadas nos últimos anos. “De 2012 para cá, para mim foi tudo maravilha, porque eu consegui uma cisterna-calçadão para fazer minhas hortaliças, faço meu plantio de fruteiras e tô vivendo disso. É muito importante pra mim... Eu mesmo faço as bacias das plantas, planto e me orgulho ser mulher, mulher guerreira… me orgulho ser agricultora”, exclama dona Luzia, que hoje utiliza o fogão para produzir alimentos comercializados via Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE.

O colaborador do Irpaa Tamilo de Souza diz ver o URAD como um “projeto muito rico em termo de implementação, não só pela parte social, mas pelo fato de fazer com que as famílias tenham uma educação ambiental, que é cuidar da natureza, recuperando toda a mata ciliar do riacho Bazuá”, uma área de Caatinga devastada pela ação humana, que deixou o solo exposto à erosão causada pela chuva.

Tamilo comemora e diz que “o projeto veio para que as famílias refletissem e começassem fazer um trabalho de recuperação de toda a parte hidroambiental”. De acordo com Tamilo “dá para fazer um trabalho mais forte e rico”, unindo a ação do URAD com o Pró-Semiárido, que é executado pela instituição em Sento Sé, Sobradinho, Juazeiro, Remanso e Campo Formoso, com recursos oriundos do Acordo de Empréstimo entre o Governo da Bahia e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola - Fida

Os processos formativos são avaliados por integrantes da equipe como de grande relevância para o bom desenvolvimento das atividades em campo, enriquecendo o trabalho desenvolvido com as famílias.

Texto: Maiara Carvalho
Fotos: Lealda Santos e Tamilo de Souza
Revisão: Eixo Comunicação 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Recuperação ambiental e saneamento rural são temas de intercâmbio em Sento Sé

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005