IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Experiência de criação de galinha em Canoa é visitada durante atividade do Semiárido Produtivo

Experiência de criação de galinha em Canoa é visitada durante atividade do Semiárido Produtivo

Agricultores e agricultoras dos municípios de Remanso, Pilão Arcado, Casa Nova, Juazeiro, Antônio Gonçalves, Ponto Novo, Caém, Capim Grosso e Jacobina, participaram do II Encontro Estadual do Projeto Semiárido Produtivo. O Projeto que assessora na Bahia um total de 100 famílias, com o objetivo de trabalhar a estruturação produtiva familiar ou coletiva, considerando as múltiplas realidades e experiências das famílias e a proposta da Convivência com o Semiárido.

Nesse encontro, que aconteceu nos dias 13 e 14 de agosto, foi realizada a avaliação e planejamento das atividades do projeto, além da formação temática e visita de campo. A Comunidade de Canoa, distrito de Massaroca, interior de Juazeiro, recebeu no dia 14 o grupo de agricultores e agricultoras para conhecer a experiência da comunidade na criação de galinhas para postura e o entreposto de ovos. “Criação de galinha é viável sim, nós começamos há três anos... a gente viu que é uma experiência boa, a gente vê que é uma ótima fonte de renda e consegue ter um equilíbrio”, afirma o criador Daniel de Oliveira, que ressalta a produção de ração para as aves e a comercialização dos ovos como alguns dos desafios encontrados na prática da avicultura.

Uma das estratégias criadas para escoar a produção de ovos foi a criação da Cooperativa Agropecuária Familiar de Massaroca e Região – Coofama. “A cooperativa foi aberta para facilitar essa parte da comercialização... a gente já tá começando a fazer esses primeiros contatos para fazer a comercialização dos ovos, conhecer os mercados, vê as demandas e como a gente vai se inserir”, afirmar Oliveira. Hoje, os principais espaços de comercialização são a Central da Caatinga, distrito de Pilar, entre outros mercados informais.

Após a visita, o coordenador do projeto Semiárido Produtivo, Paulo Cesar Jesus, discutiu a temática da Organização Social, considerando o processo organizativo presente nas comunidades, sejam grupos informais, associações ou cooperativas. Paulo Cesar destaca que durante a visita as/os agricultores/as tiveram oportunidade de visualizar na prática essas três formas de organização: “a gente visitou a comunidade de Canoa, onde tem um grupo de pessoas que criam galinhas ... saiu projeto do grupo [agricultores e agricultoras] e foram para associação e agora criaram uma cooperativa para atender a demanda da comercialização”, declara. Ele ainda complementa que foi a partir da associação comunitária que os agricultores e agricultoras de Canoa conquistaram diversas políticas públicas, a exemplo da construção do entreposto e galinheiros.

A jovem agricultora Jamile de Melo Moura, da comunidade Tigre, em Caém, acredita que o projeto vai fortalecer as atividades de produção desenvolvidas na comunidade e as ações da Associação dos Pequenos Produtores Padre Alfredo Haarler. “Toda comunidade deve ter uma associação para contribuir na organização da comunidade, na união da comunidade... a gente já conseguiu projetos através da associação, ela é bem ativa”, afirma a jovem. Jamile destaque que vai retornar para sua comunidade com muita informação para compartilhar, principalmente em relação a criação de galinhas.

Estruturação Produtiva


As agricultoras e agricultores junto com a equipe do Irpaa discutiram acerca dos investimentos produtivos que serão implementados nas comunidades no próximo ano, considerando o diagnóstico produtivo das/dos assessoradas/os e a escolha das famílias de referência do projeto.

Estruturação produtiva para criação de galinha, caprinos e de abelhas, implementação de horta, construção de casa ou entreposto de mel, casa de produção de ração, escoamento da produção, entre outros, são investimentos assegurados pelo Projeto. Tudo isso, junto com as práticas de Convivência com o Semiárido, podem proporcionar a autonomia e melhores condições de vida para as agricultoras e agricultores familiares assessorados/as.

O Semiárido Produtivo é executado pelo Irpaa, com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, nos estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Piauí.


Texto e fotos: Comunicação Irpaa


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Experiência de criação de galinha em Canoa é visitada durante atividade do Semiárido Produtivo

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005