IRPAA - Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada

Viver no sertão é conviver com o Clima

Formulário de Busca

Siga-nos:



Notícias

Encontro evidencia mudanças na produção animal do Semiárido Sergipano

Encontro evidencia mudanças na produção animal do Semiárido Sergipano

Porto da Folha, município que chove em média 548 mm/ano, é um dos maiores produtores de leite bovino do estado de Sergipe. Com a produção baseada na compra de ração e, em muitos casos, compra de água, as famílias percebem a cada dia que a produção nesses moldes é inviável.

Segundo Samuel Pereira, da Direção Estadual do Movimento dos Pequenos Agricultores - MPA, a criação de bovinos “não é adaptada a realidade” da região. “A gente passa por um período longo de estiagens e nesse período vários camponeses são obrigados a vender seu rebanho e depois comprar novamente”, explica Samuel.

O membro do MPA conta que hoje o leite “é entregue a atravessadores e grandes laticínios da região”. De acordo com Samuel, “quando os laticínios chegaram tinham muitas fabriquetas que compravam o leite dos camponeses. Os grandes laticínios chegaram botando um preço maior”, conta ele. O preço mais alto atraiu as/os agricultoras/es e aos poucos as pequenas fábricas fecharam explicou Samuel.

Hoje, “boa parte do leite está concentrado nas mãos de dois grandes laticínios que dizem o preço do produto. A gente vive nas mãos dos atravessadores e não tem nem o direito de dizer o preço da nossa produção... A gente sofre muito nas estiagens com a criação de gado, o preço do leite é baixo, tem período que chega a R$ 0,60”, reclama Samuel.

Provocadas pelo MPA, algumas famílias já estão tentando mudar a lógica de produção, reduzindo o número de animais de grande porte enquanto fortalecem a criação de cabras, ovelhas e galinhas. Essa mudança parece estar se consolidando, tanto que durante o Encontro Municipal do Projeto Semiárido Produtivo, em Porto da Folha, as famílias indicaram como possibilidade de investimento coletivo o fortalecimento da criação de galinhas.

O projeto visa atender prioritariamente as mulheres, uma delas é a agricultora Maria Aparecida da Silva, da comunidade Lagoa da Volta, que acredita que o investimento deve ser na criação de galinhas, “todas as mulheres [beneficiárias do projeto] têm galinhas… É a renda da mulher”, complementa.

Nas três comunidades onde há atuação do projeto, neste município, as famílias já têm o costume de criar galinhas. Algumas pessoas relatam que até melhoraram a comercialização utilizando as redes sociais. Com isso a demanda aumentou a ponto das famílias não conseguirem atender totalmente o mercado.

O desfaio apontado pelas famílias com a criação de galinhas é a dependência com a ração industrializada. Para Clérison Belém, colaborador do Irpaa, as famílias têm “uma salada no quintal”, se referindo a diversidade de plantas cultivadas: andu, girassol, leucena, gliricídia, sorgo, mandioca, palma, hortaliças, frutas etc. Na sua avaliação de Clérison todos estes cultivos podem ser utilizados na alimentação das aves. O colaborador do Irpaa diz ainda que é preciso tornar comum a “prática de desidratação das plantas para produção de farelo”, destaca ele.


Articulação

Um dos objetivos da equipe do Irpaa é articular ações do projeto com outras políticas públicas. De acordo com Ana Cristina, assessora produtiva, em Alagoas e Sergipe, durante os encontros municipais “foi feito o planejamento de futuras atividades, ouvimos demandas para as oficinas temáticas que nós teremos. Por onde passamos, fizemos o diálogo com os parceiros locais, com gestores municipais e estaduais, com a assessoria técnica dos municípios. Ampliamos esse debate para além das comunidades onde está o projeto”, revela Ana Cristina.

No encontro de Porto da Folha estiveram presentes as famílias beneficiadas, a equipe do Irpaa, secretarias estadual e municipal de agricultura, além da Federação de Associações do município e o Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA.

O Projeto Semiárido Produtivo é uma realização do Irpaa, com apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES.

Texto e foto: Comunicação do Irpaa 


Veja também

< voltar    < principal    < outras notícias

Página:

Encontro evidencia mudanças na produção animal do Semiárido Sergipano

Para:


Suas informações:



(500 caracteres no máximo) * Preenchimento obrigatório




Campanhas

Newsletters

Cadastre seu e-mail para receber notícias.

Formulário de Contato





Faça sua doação


Copyright © 2005 - 2009 IRPAA.ORG Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada - IRPAA
Avenida das Nações nº 04 - 48905-531 Juazeiro - Bahia, Brasil
Tel.: 0055-74-3611-6481 - Fax.: 0055-74-3611-5385 - E-mail: irpaa@irpaa.org - CNPJ 63.094.346/0001-16
Utilidade Pública Federal, Portaria 1531/06 - DOU 15/09/2006 Utilidade Pública Estadual, Lei nº7429/99
Utilidade Pública Municipal, Lei nº 1,383/94 Registro no CNAS nº R040/2005 - DOU 22/03/2005